Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Jornada de um Estudante

Um estudante da vida, que escreve do que pensa, do que vê e do que sente

Uma carta à criança que todos temos dentro de nós

01.06.20 | Gonçalo

Parece que hoje é o teu dia. Independentemente da idade que tenha eu sei que ainda estás aí. A chama ainda não se apagou e soube que até a aproveitas para assar marshmallows. Só tu, realmente.

Posso estar mais velho, mais adulto, mais maduro; mas nunca me vais abandonar. Todos temos os nossos momentos de criança, pois brincar não tem idade. Apenas trocámos os carrinhos Hot Wheels por carros a sério e os parques de diversão por lanches à esplanada.

O riso continua igual: pateta, fácil e singular como sempre foi. Os olhos que antes brilhavam por brinquedos, hoje brilham da mesma forma pelas memórias que dão nostalgia. E que nostalgia essa... bons tempos... Volto aos meus locais de infância e até o ambiente parece continuar igual. Algumas adaptações ao presente, mas com a mesma essência do passado. Muito mudou, mas na realidade nem mudou tanto assim. A mesma criança de sempre, mas desta vez adulta.

Que no dia de hoje estejas mais presente que nunca. Rindo e sorrindo como tu tão bem sabes fazer. Deixar o lado adulto de lado e gozar o dia como criança que todos somos. Pois nos dias que advêm, vamos continuar a descer o escorrega que a vida nos dá.

robert-collins-tvc5imO5pXk-unsplash.jpg

Photo by Robert Collins on Unsplash

1 comentário

Comentar post