Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

robert-collins-lP_FbBkMn1c-unsplash.jpg

Photo by Robert Collins on Unsplash

Como vimos no artigo anterior - Como evoluiu a Educação que conhecemos nos dias de hoje - as crianças têm o instinto natural de aprender. Vimos que não é necessário ninguém andar atrás delas, pois ao explorarem e brincarem conseguem aprender por elas próprias. Vêem os adultos a fazerem as suas tarefas domésticas e replicam-nas para as suas brincadeiras. Aprendendo quase que inconscientemente aquilo que elas necessitarão de saber no futuro.

Mas a pergunta é: conseguiriam elas aprender na mesma tudo o que lhes é ensinado na escola nos dias de hoje?

Sim, conseguiam. E já existe algumas escolas que o comprovam.

Temos por exemplo a Sudbury Valley School. Escola esta que o seu método de ensino influenciou a fundação de mais escolas com um método de ensino semelhante por todo o mundo, como por exemplo: no Brasil, Alemanha, Suíça, Japão, entre outras.

A Sudbury Valley School localiza-se em Massachussetts, nos EUA. É privada e foi fundada em 1968. O seu modelo de ensino consiste em três focos principais: ensino livre, democracia e responsabilidade pessoal. Aceitando alunos desde os 4 até aos 19 anos. Vamos conhecer um pouco mais sobre esta escola.

A escola funciona com cerca de 200 estudantes e 10 adultos membros do Staff. Todas as semanas, existe uma reunião em que se discute não só as regras como os valores da escola. E uma vez por ano, juntam-se para avaliar os membros do Staff. Defendendo uma democracia, um voto de um aluno de quatro anos tem o mesmo peso que um voto de um aluno mais velho.

As únicas regras que existem na escola são as que são acordadas nessas mesmas reuniões, não existindo quaisquer regras ligadas diretamente à aprendizagem. Existem apenas regras de bom funcionamento da escola, como por exemplo: cumprir regras de espaços, arrumar aquilo que se tirou do sítio, entre outras.

Os alunos são inteiramente responsáveis pelo seu tempo. Decidem o que querem aprender e quando querem aprender. Existe a possibilidade de haver cursos mais específicos, tendo estes de serem organizados pelos alunos interessados, com a duração que eles acharem melhor. Há alunos que não chegam a frequentar nenhum curso em específico.

Não há testes, nem nenhuma forma de avaliação e a escola não avalia o progresso de aprendizagem dos alunos.

Os membros do Staff não são considerados professores. São adultos que estão presentes caso os alunos precisem deles. Ora seja para lhes explicarem algo em específico que eles queiram saber, ora apenas para conversarem e partilharem ideias estimulantes entre eles.

No site da referida escola [1], na secção de "perguntas e respostas", encontrei uma resposta especialmente interessante. À pergunta "What are some of the things that are happening around the school from day to day?", a escola respondeu:

It's impossible to describe the full range of activities going on. People are playing basketball and riding bikes and reading books. They're talking about what they did over the weekend, talking about political issues, talking about anything that might come up in a conversation between two people. They're meeting new people, swinging, eating. At any moment, some of them might be studying traditional subjects in a traditional manner, but most of them won't. There will be people stuck away in a corner reading some book they found on a shelf, or a book they brought with them, others painting or playing music, others interacting in various ways, through playing multi-player computer games, board games, Dungeons and Dragons or cards.

Esta é a Sudbury Valley School. Um local que incentiva a exploração, lazer e aprendizagem de matérias que realmente interessam ao aluno naquele momento, tirando partido da curiosidade inata que o ser humano tem.

Notas:

[1] - https://sudburyvalley.org/

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Gonçalo Gonçalves 14.08.2020

    Fico contente.
    Obrigado pelo comentário!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.