Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

A nossa cabeça é perita em supor o que acontece no futuro. O problema é que a grande maioria das suas suposições estão bem longe do que acontecem na realidade (felizmente). Servindo quase exclusivamente para nos fazer sofrer por antecipação. Algo que não é desejado de todo, principalmente quando não está dentro do nosso controlo. Todas as suposições que a nossa cabeça cria por algo, o sofrimento e a dificuldade que nelas acarretam, quando dividido por metade ou até por um (...)
Há dias que a nossa vida não contribuiu em nada para que os nossos hábitos se mantenham consistentes. Ora acontece algum imprevisto, ora esquecemo-nos de o fazer, ou mesmo outra coisa qualquer. Parece que não há remédio. Cabe-nos a nós, gerir isso da melhor forma e lidar com a situação o melhor possível. Ou escorregamos no dia de hoje esperando que o dia de amanhã seja diferente, ou fazemos pelo menos o mínimo que seja para marcar um check no nosso hábito. Tinhas de treinar (...)
O artigo de hoje vai ser diferente do habitual. Com tudo o que tem acontecido recentemente, quero vir só aqui referir algumas personalidades negras que mudaram o mundo para melhor. Tornando-se claramente ídolos e exemplos a seguir para gerações seguintes. Sem mais demoras, vamos começar: Muhammad Ali - Conhecido rotineiramente pela sua carreira profissional de Boxe. Sendo considerado por muitos um dos maiores desportistas de todos os tempos. Uniu posteriormente a sua carreira (...)
Parece que hoje é o teu dia. Independentemente da idade que tenha eu sei que ainda estás aí. A chama ainda não se apagou e soube que até a aproveitas para assar marshmallows. Só tu, realmente. Posso estar mais velho, mais adulto, mais maduro; mas nunca me vais abandonar. Todos temos os nossos momentos de criança, pois brincar não tem idade. Apenas trocámos os carrinhos Hot Wheels por carros a sério e os parques de diversão por lanches à esplanada. O riso continua igual: (...)
Já alcançaste algo que nunca pensavas conseguir alcançar? Tiveste aquele sentimento de orgulho tão grande que tão bem sabe? Eu hoje também e vou contar-te a minha história. Há pouco mais de um ano atrás comecei a correr. Corria 4km, mais ou menos regularmente, e sentía-me exausto cada vez que os terminava. Não ia nem muito rápido nem muito devagar, ia assim assim. Há medida que os meses foram passando, a corrida começou a fluir mais naturalmente até que me inscrevi para a (...)
Já paraste hoje para rir até a barriga te doer? Se não, olha que devias! Não é segredo para ninguém os benefícios que o riso traz para a vida das pessoas. Mas também não é segredo para ninguém que por vezes nos rimos menos do que aquilo que devíamos. Rir traz saúde. Ajuda-nos a focar nas coisas positivas, pois é impossível rir e pensar nas desgraças da vida simultaneamente. Uma barreira se forma, um filtro para coisas boas se cria. Acredito que ao rir, como o nosso (...)
Olha ao teu redor e vê o Mundo tal e qual como ele é. Sem filtros, sem máscaras, sem nada.  Agora, fecha os olhos e reflete. Pensa no que é bom que nos rodeia e no que é mau. Pensa em formas como manter os aspetos positivos e como reverter os negativos. Finalmente, abre os olhos. Arregaça as mangas. Partilha com quem conseguires as tuas soluções e faz acontecer! Photo by Joshua Earle (...)
Os últimos 2 meses têm sido diferentes de qualquer época que já tenhamos experienciado, ou pelo menos, falo por mim, que eu tenha experienciado. Com isto, tenho navegado mais pela Internet, tenho lido mais, no fundo, tenho-me exposto a mais informação à que estava acostumado. Consequentemente, tenho-me deparado com tanta coisa interessante de saber e experienciar que começo a achar que a vida é demasiado curta para conseguir fazer isto tudo. Acredito que não te estou a dizer nada (...)
Ninguém tem mais tempo que ninguém. Apenas existem umas pessoas que gerem o tempo melhor que outras. Se achas que não tens tempo, estás errado, todos temos as mesmas 24 horas, apenas os gastas de forma diferente e, pelos vistos, gasta-os mal. Para teres o teu tempo de volta, há que primeiramente perceberes em que é que realmente gastas o teu tempo. Faz este exercício durante uma semana e aponta tudo na medida do possível. Desperdiças demasiado tempo a cozinhar? Aponta isso. (...)