Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

A Jornada de um Estudante

Um Blog sobre aprender, ensinar e criar online.

Por vezes ocorrem-nos tantas questões na nossa cabeça sobre algo, que começamos a imaginar tudo e mais alguma coisa... O pior mesmo é quando, provavelmente, nunca saberemos a verdade. Aí sim é que já deixa de ser saudável. 

Por isso, por vezes é preciso largar. Largar as perguntas, as crises existenciais e aceitar. Aceitar que a verdade nem sempre vem ao de cima e que nem sempre podemos saber de tudo.

Hoje trago um hábito um bocado diferente dos outros que trouxe no passado aqui para o Blog. Considero-o um hábito pois sinto que ao trabalhar-se nele com consistência, ao longo de um certo período de tempo, ele enraiza-se em nós. Tornando-nos assim melhores pessoas. 

A capacidade de ouvir mais e falar menos é algo que é tão valorizado nos dias que correm, mas mesmo assim, são poucos os que tomam a iniciativa de aperfeiçoá-la. Conseguir ouvir mais e falar menos torna-nos menos reativos, mais ponderados. Faz com que sejamos melhores ouvintes e, muito importante, quando chegar a nossa vez de falar, falamos realmente do que aconteceu e do que se ouviu. Não de suposições do que aconteceu ou do que a pessoa ia falar.

Por isso, daqui a para a frente, se queres melhorar este aspeto na tua vida, ouve. Olha a pessoa nos olhos e ouve com atenção. Ouve tudo. Só depois sim, fala e diz o que tiveres a dizer. Vais sentir que ao longo dos tempos, vais tornando-te uma pessoa mais presente. Uma pessoa com os pés assentes na terra. Pode acontecer até que as pessoas ao teu redor confiem mais em ti, uma vez que desta vez as ouves de verdade.

17 Fev, 2020

Ultrapassar medos

Sabes quando queres muito alcançar algo, ultrapassar um medo, mas não vês forma de o fazer? Quando queres, queres muito, mas simplesmente tens tido medo de tomar a iniciativa e seguir em frente? Pois bem, não és o único. Isto é mais frequente do que pensas. E sabe a vida, sentir que finalmente as coisas estão a encaminhar-se no caminho certo.

O lado positivo no que toca a ultrapassar medos é que basta uma pequena ação para desencadear um bem maior. O que tu pensavas que não conseguias fazer pois parece uma atitude imponente e difícil de ser tomada, um pequeno passo em direção a isso, pode ajudar-te dando-te balanço para outros pequenos passos. Como se costuma dizer: Grão a grão, enche a galinha o papo.

 

16 Fev, 2020

A ironia da saúde

Muitas são as pessoas que escolhem estudar saúde e exercê-la no futuro. Uma escolha de vida que gira em torno do próximo. De o ajudar. Estudando e trabalhando para ele e por ele. E quando chega essa altura de o ajudar, por vezes torna-se mais forte que nós. Tão forte ao ponto de abdicarmos da nossa saúde para cuidar da saúde dos outros.

Um exemplo recente é o caso dos profissionais de saúde a combaterem o coronavírus em Wuhan, na China. Em outros locais também, mas especialmente em Wuhan, onde tudo começou. Várias foram as fotografias e vídeos que representavam o estado de burnout, exaustão e desespero das equipas de saúde. Relatos esses difícies até de ver. É difícil, é difícil querer ajudar ao ponto de nos prejudicarmos a nós próprios. Quão irónico isto é?

Apesar de tudo, não passa apenas de trabalho e ajuda de pessoas para pessoas. Profissionais de saúde e doentes. De igual para igual.  E, como é e como tem de ser, cada um faz aquilo que pode para ajudar.

Ninguém consegue esperar por transportes públicos atrasados.

Ninguém quer investir dinheiro hoje para ganhar daqui a 10 anos.

Ninguém consegue ficar sentado sem fazer nada sem ficar aborrecido.

Ninguém consegue esperar na fila da loja do cidadão sem olhar para a senha pelo menos 20 vezes.

Ninguém consegue meter o trabalho hoje, para só ver os resultados daqui a 10 anos.

A falta de paciência é algo tão recorrente na sociedade dos dias de hoje. Já imaginaste se isto não fosse tão acentuado quanto é? Se calhar a vida era melhor aproveitada. Se calhar as pessoas olhavam mais para as coisas boas ao invés das más. Se calhar as pessoas eram mais bem sucedidas e conseguiam finalmente atingir os seus objetivos... Não sei, mas há algo que me diz que as coisas mudaríam... e para melhor. 

Boa tarde meus pupilos! Sentem-se, ponham-se confortáveis, pois vamos começar uma aula sobre dicas para iniciar e manter relacionamentos. Tudo pronto? Então aqui vamos nós. Hoje vou dar-vos 2 dicas essenciais para, como disse, inicar e manter relacionamentos.

A primeira dica que vos quero transmitir é: sejam vocês próprios! Tão simples quanto isso. Se queres conhecer a outra pessoa tal e qual ela é, dá-te a conhecer assim também. Mostra quem és, sem filtros e sem medos de rejeição. Se a outra pessoa gostar verdadeiramente de ti, aceita-te como realmente és.

A outra dica é: mostra-te presente! Mostra que estás lá quando ela precisa ou não. Que a apoias em tudo o que ela faça, que acredites nela. Surpreende-a quando achas que a deves surpreender.  Fá-la sentir-se especial. São todos estes pequenos pormenores que fazem com que uma chama se acenda e que se mantenha acesa.  

Desde o final da semana passada tenho estagiado num serviço de Radioterapia. O lidar e trabalhar com doentes oncológicos tantas horas por dia, tem-me ensinado muita coisa. Mais do que eu estava à espera, admito.

Cada pessoa é uma pessoa e todos nós encaramos a doença de maneiras diferentes, tendo assim diferentes perspetivas da realidade. Mas dá-me um brilho nos olhos pessoas que têm consciência da doença que têm e mesmo assim entram no serviço com um sorriso nos lábios a irradiar otimismo. Pessoas que sabem que estão fragilizadas e que apesar de tudo conseguem-se erguer, endireitar os ombros, e encarar a doença nos olhos.

Isto tem-me feito pensar. Porque, por vezes, não damos o devido valor às coisas... até as perdermos. O que temos naturalmente todos os dias - saúde - estas pessoas não têm. Não somos gratos por algo que outras pessoas só queriam. Preocupamo-nos com pequenas coisas que são insignificantes comparativamente aos problemas de outras pessoas. E, mesmo assim, os outros conseguem ser, no geral, mais felizes que nós.

Precisamos de pegar nisto e aprender. Focarmo-nos no que temos de mais importante, a saúde, e sermos gratos por isso. Porque o que damos por garantido, definitivamente que não o é.

Consistência gera disciplina. Só consegues atingir aquilo que realmente queres se fores consistente. Abraça a responsabilidade e o compromisso e faz o que tens de fazer. Não interessa se fazes pouco a cada dia, interessa sim que o faças e que te mantenhas consistente.

Pequenos passos, pouco a pouco, ao fim de algum tempo os resultados virão.

11 Fev, 2020

Um simples olhar

Gosto de olhar as pessoas nos olhos. Tanto quando falo com elas, como quando não falo. Sinto que consigo ver coisas que outrora não via...

O que vejo nos olhos sinto que não consigo ver em mais lado nenhum, nem no sorriso nem nas palavras. Diria que os olhos são transparentes, refletindo tudo o que emana da sua alma. É realmente impressionante porque enquanto as pessoas podem mentir ou omitir sentimentos, com os olhos não conseguem. É tudo expresso com um simples olhar.

Com isto, sinto que ficávamos muito mais a ganhar se notássemos mais nos olhares das pessoas. O que os olhos delas dizem. Dando a importância devida ao olhar de cada um, tenho a certeza que nos iríamos surpreender com a capacidade de informação nos passa ao lado no dia-a-dia. 

A saudade não parecia tão grande, mas afinal era. Acordar antes das 6 horas da manhã e estar fora de casa antes das 6h30 já era algo que não era feito há muito tempo. Senti-me bem, senti-me vivo.

Estava uma manhã um tanto ou quanto nublada, mas isso não chegou para lhe tirar o encanto. O silêncio e o sossego era o mesmo do qual eu me lembrava. A minha cabeça estava mais fresca e mais calma como já há muito tempo não estava. Podia falar com os meus pensamentos com clareza, enquanto esvoaçavam sem se intercetarem uma única vez na minha cabeça. Respirava o ar como se nunca tivesse respirado na vida. Estava fresco, puro e enchia-me os pulmões de gratidão.

Esta é a magia das manhãs. O antídoto perfeito para começar bem o dia.